Igreja Católica protesta contra a Frelimo por colar panfletos no muro e portão da residência do arcebispo

0
675

Eleição intercalar na cidade de Nampula

Igreja Católica protesta contra a Frelimo por colar panfletos no muro e portão da residência do arcebispo

Maputo (Canalmoz) – A Arquidiocese da Igreja Católica de Nampula, onde se realizará, a 24 de Janeiro, a eleição intercalar para a escolha do presidente do Conselho Municipal daquela cidade, escreveu uma carta de protesto ao partido Frelimo, na sequência dos membros deste partido terem colado panfletos de propaganda da campanha eleitoral nas instalações da Arquidiocese.

Numa carta assinada por Dom Inácio Saure, Arcebispo Metropolitano de Nampula, e, dirigida ao primeiro-secretário do partido Frelimo na cidade de Nampula, a Igreja Católica diz: “Vimos pela presente manifestar a nossa profunda indignação ao senhor primeiro secretário do partido Frelimo na cidade de Nampula, pelo facto de membros desse partido se terem permitido, sem o nosso consentimento nem conhecimento, a colocar panfletos de propaganda do seu candidato à presidência do Município de Nampula no muro de vedação e no portão da Residência Episcopal do Arcebispo de Nampula, na rua Dom Manuel Vieira Pinto, bairro de Namicopo”.

“Sendo a Igreja Católica uma instituição religiosa sem nenhuma filiação partidária, os seus espaços não podem, de modo algum, serem utilizados para fins propagandísticos político-partidários de nenhum partido”, lê-se na carta de protesto da Igreja Católica.

E acrescenta: “Por isso pedimos que sejam imediatamente sejam retirados todos os cartazes do partido Frelimo colados no muro da vedação e no portão em causa, e repintados os espaços sujos pela colagem e descolagem dos panfletos, para lhes devolver o seu aspecto inicial”.

A Arquidiocese de Nampula diz também que este protesto é válido para todas as instituições da Igreja Católica em Nampula, pelo que, se o fizeram em qualquer uma delas (paróquias, casas religiosas, etc,), exigem que se proceda como pediram para a Residência Episcopal.

“Na esperança de que o nosso pedido seja imediatamente respondido, como o mínimo de respeito por esta instituição da Igreja Católica, signatária do Acordo sobre Princípios e Disposições Jurídicas para o Relacionamento entre a República de Moçambique e a Santa Sé, subscrevo-me com a mais alta consideração” lê-se na carta assinada por Dom Inácio Saure, Arcebispo de Nampula. (Bernardo Álvaro)

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

dezessete + 19 =