PGR encobre criminosos

2
869

Maputo (Canalmoz) – A Procuradoria-Geral da República, PGR, está numa verdadeira maratona para se esquivar das suas responsabilidades de acusar e prender e os mentores da contratação das dívidas inconstitucionais que atiraram o país para a sarjeta que obrigaram os parceiros programáticos do Governo fechassem as torneiras de ajuda e atirar o país para caixa do lixo. Os que provocaram a crise económica sem precedentes na História de Moçambique têm nomes, caras  e endereços conhecidos, mas a PGR não se atreve a tocá-los porque poderá ser derrubada. O nosso país foi capturado por “gangsters” que tudo fazem para nos enterrar cada vez mais e a PGR diz não ver nada.

O nosso país está ostracizado pela comunidade internacional devido à contratação de dívidas ilegais que a PGR não vislumbra num crime nesse “gangsterismo”. Mesmo a codificação dos nomes dos implicados é da inteira iniciativa da PGR, agindo ao serviço de um grupinho, num esforço acrescentado para ocultar os gatunos que golpearam a nossa economia. Estamos de rastos, mas a PGR diz não haver nada de anormal nessa mafiosa operação de roubar, passando por cima das constatações de inquéritos conduzidos por “experts” internacionais.

O inquérito parlamentar e o feito pela “Kroll”, uma empresa com créditos internacionais na área de investigação de fraudes financeiras, confirmam a existência de evidências criminais, tais como a violação da lei orçamental e das garantias oferecidas pelo estado, porém, a única instituição, no país, que não vê nenhum problema é, somente, a PGR, que persiste em seguir o seu próprio caminho errado.

E repugnante perceber que a PGR não tenha, até ao momento, a nenhum dos implicados na contratação das dívidas inconstitucionais, apesar de haver provas bastantes. Não age por falta de provas mas por falta da vontade política, designadamente, do lado do Governo de Filipe Nyusi que tudo faz para encobrir os gatunos. Desejaríamos que antes de o Governo negociar a reformulação de pagamento dessas dívidas, a PGR deveria recolher para os calabouços os implicados, aqueles que fizeram sumir os 500 de dólares.

A equipa de Beatriz Buchili anda mais entretida com coisas fúteis, como a perseguição da oposição que com a legalidade. Vimos isso no caso de Nampula, uma PGR célere. Apesar de todas as evidências de ter havido crimes na contratação das dívidas ocultas, a PGR preferi fechar os olhos e chutou a bola para o Tribunal Administrativo, como quem diz “isso não é comigo”. Está a queimar tempo, contornando os implicados na mega-roubalheira de fundos públicos. Buchili transmite a mensagem para que o povo não espere nada da PGR. A PGR só mete medo ao peixe miúdo e deixa os tubarões passear a sua classe. O Ministério Público é irrelevante na defesa do Estado e do Povo.

Estamos habituados às brincadeiras da PGR. Num passado não muito longínquo, José Pacheco, então ministro da Agricultura, esteve na berlinda na devastação das nossas florestas, em conluio com os seus irmãos chineses, porém, para o ilibar das suspeitas e do crime em que ocorria, a PGR fez manobras de curvas e contracurvas com um falso inquérito para o inocentar. O único que ficou convencido daquelas invencionices foi a própria PGR. Como não é filosofia dos governantes colocar o seu lugar à disposição quando há suspeitas sobre a sua conduta, Pacheco continuou sossegado como se nada de errado tivesse feito. O nome de Pacheco foi, várias vezes, citado no caso FDA, mesmo assim, o Presidente da República, Filipe Nyusi, o promoveu para o cargo de Ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação. Moçambique é mesmo maningue bestial para os tubarões!

A PGR não inspira confiança nos cidadãos por não cumprir com a lei. No caso EMBRAER, a PGR citou os nomes dos implicados. Não recorreu a nenhum código de ordem alfabética para ocultar a quadrilha dos camaradas das dívidas ocultas revisitou a cartilha maternal de abecedário e chutou a bola para o Tribunal Administrativo, à moda de Pôncio Pilatos que, dirigindo à enfurecida multidão, disse que “não vejo culpa alguma neste gajo, mas cabe a vocês decidir”. Assim, o incompetente Pilatos soltou o ladrão e entregou o justo aos carrascos que o condenaram à morte na cruz. A História da Humanidade repete-se ao longo de todo os tempos, ainda que tenham passado 2018 anos. O Pilatos, Barrabás e Cristo sempre existirão pelos tempos fora.

Buchili aprendeu a lição de cor e salteado. Ordenou a soltura do Barrabás, o salteador, e entregou Cristo, o salvador a seus algozes, que o açoitaram e o pregaram na cruz até à morte. Interpretando os personagens, Pôncio Pilatos são os tipos da PGR; incapazes de se submeterem a lei; Barrabás são os promotores das dívidas ocultas e inconstitucionais; Cristo é o povo moçambicano que vai ter que pagar com sangue e suor pela sopa que não tomou. O justo seria que cada um pagasse as suas dívidas porque essas não dizem respeito ao povo, mas, a um grupo bem identificado, com endereço físico caras conhecidas. Vemo-los, às vezes, tentando passar por professores de moral e outros a camuflarem-se de grandes patriotas.

Num Estado de Direito e Democrático, ninguém está acima nem por cima da lei. No nosso país, apesar de haver, aparentemente, um Estado de Direito e Democrático há indivíduos que estão acima e por cima da Constituição que a PGR sempre os contorna como o diabo foge da cruz.

Em Moçambique, os grandes do partido governamental podem roubar que o povo vai repor. Podem roubar que o povo vai pagar as favas. E se levantar a voz será esmagado pela FIR e capturado pelos esquadrões da morte e será forçado a procurar abrigo para além-fronteiras. A doença colectiva de que todos nós – moçambicanos e moçambicanas  – padecemos chama-se Governo que conduz os nossos destinos mal e porcamente e contra o qual nos devemos prevenir. (Edwin Hounnou)

2 COMMENTS

  1. 紅石榴保濕噴霧 重水保濕噴霧 清肌保濕噴霧 瑕疵遮瑕膏 修容霜 護眼修飾霜 眼部遮瑕修護筆 亮白蓋斑霜 香茅SPF30 香茅蚊怕水 古銅暗影粉2號 胭脂輪廓修飾 點綴立體修容 奇幻腮紅 亮麗持久胭脂膏 深層修護滋養潤唇霜 保濕護唇膏

  2. It hasn’t been the best start to the season for Manchester United under David Moyes’ leadership, but the players and coach put league tables and points aside for the team’s annual Christmas do. United players and WAGs visit Rio’s restaurant for Christmas party all smiles after West Ham win… as Rooney heads out for a second night on the bounce

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

16 − 13 =