Renamo e MDM: a diferença é igual

21
2829

Maputo (Canalmoz) – Na noite da passada segunda-feira (20 de Agosto), confirmou-se o que era assunto de conversa durante a semana: o aproveitamento político que o partido Frelimo na Comissão Nacional de Eleições ia fazer da interpretação deficiente da Lei Eleitoral, no que diz respeito aos ex-membros da Assembleia Municipal que foram eleitos para a Assembleia da República e que agora concorrem para a presidência dos Conselhos Municipais como cabeças-de-lista.

Estão nessa situação Venâncio Mondlane, cabeça-de-lista da Renamo em Maputo, e Silvério Ronguane, cabeça-de-lista do MDM na Matola. Há uma interpretação errada que se está fazer da Lei 7/2018, que, na alínea b) do Artigo 13, determina como factor de inelegibilidade o facto de um cidadão ter renunciado ao mandato anterior.

Não nos parece complicado entender que as eleições de 2018 se realizam ao abrigo do regime da Constituição da República de 2018, tanto mais que a própria CNE, através de uma deliberação, suspendeu o processo eleitoral, alegando que não havia lei, recusando-se a usar a lei antiga, fazendo as necessárias adaptações. Mas isso é matéria para debate da lei constitucional, e ainda bem que o Conselho Constitucional terá a última palavra, e não esperamos outra coisa senão a reposição da legalidade.

O que pretendemos debater, aqui, é, mais uma vez, o papel da oposição. Quem se foi queixar à CNE para que Venâncio Mondlane fosse desqualificado não foi a Frelimo. Foi o MDM. Isso mesmo, foi o MDM que, por carta, pretendeu prejudicar a Renamo, denunciando essa situação de Venâncio Mondlane. Mas essa acção do MDM não é isolada. A Renamo também desmantelou o MDM, ao ir aliciar os seus quadros. Venâncio Mondlane e Manuel de Araújo eram quadros do MDM, que, num expediente de puro oportunismo e de má-fé, se converteram em cabeças-de-lista da Renamo, ou seja, estamos numa espiral de autodestruição da oposição, por via de quezílias desnecessárias. Em vez de uma acção organizadora e de mobilização na oposição, o que estamos a ver é um exercício de fragmentação, sectarismo e extremismo.

A oposição decidiu aprofundar a sua incapacidade de ter um programa comum concreto e sério. É uma verdadeira seita de ódio e combate cerrado contra a capacidade de raciocinar. Uma oposição fragmentada e desavinda é meio caminho andado para a desmotivação popular perante um partido Frelimo que, na hora da verdade, sabe conciliar as suas diferenças e concentrar-se no objectivo da manutenção do poder. É o que falta à nossa oposição: o objectivo de ascender ao poder.

Esta Lei Eleitoral, cuja interpretação errónea hoje prejudica a Renamo, foi aprovada pela Renamo, quando o MDM propunha sua melhoria. O MDM propôs que essa Lei determinasse a incorporação da foto do cabeça-de-lista, mas a Renamo juntou-se à Frelimo e rejeitou tal proposta. É a mesma Renamo que se juntou à Frelimo, em 2009, para excluir o MDM. Hoje, o MDM está a fazer o mesmo jogo que a Renamo fez.

Portanto, sem programa, tudo se reduz a isto: a Renamo faz de tudo para ser o maior partido da oposição, e não mais do que isso, mesmo que isso signifique esfolar o MDM, e o MDM, sempre que pode, também esfola a Renamo.

Dissemos aqui, bastas vezes, que um Renamo com a insígnia de Dhlakama ainda com sangue quente e um MDM com estratégia comprovada de fiscalização eleitoral, apoiando os mesmos candidatos em autarquias estratégicas, seria uma combinação perfeita para ruralizar o partido Frelimo e, com os frutos dessa simbiose, pensar numa estratégia para as Eleições Gerais. Mas isso está muito acima da capacidade da nossa oposição, e, tal como fica provado com todas estas picardias, o exercício intelectual é o que a oposição mais odeia. E assim nos vão servindo doses cavalares de extremismo e sectarismo suficientes para não galvanizar ninguém.

Infelizmente, é disto que é feita a nossa oposição, de uma tremenda falta de programa. As manias de grandeza de uns e os ódios dos outros estão literalmente a cansar os eleitores, e quem ganha com isso é a Frelimo, que, no meio de tanta imbecilidade política, fica com trabalho facilitado.

Moçambique é dos poucos países democráticos em que, nos momentos mais decisivos do seu processo político, os partidos da oposição têm objectivos díspares, e um dos partidos identifica-se com as aspirações do partido que detém o poder.

Quando uma oposição se desentende suficientemente para perder de vista o ojectivo central, que é o da conquista, exercício e manutenção do poder, então perde-se também a essência da própria política partidária, e há que chamar outra coisa a esse exercício.

Quando, num momento como este, o principal aliado da oposição é o próprio partido Frelimo, então alguma coisa de muito grave se está a passar. Não faz sentido nenhum que, até hoje, o MDM e a Renamo não se tenham sentado à mesma mesa para debater as possibilidades e as impossibilidades para se sair desta incerteza. É estranho que os dois partidos parecem estar Segundo que o partido Frelimo está a fazer e que, mais grave, estejam, neste momento, a comportar-se como tutorados pelo partido Frelimo.

É absolutamente incompreensível que, em vez de um programa sério de busca da conquista do poder, a oposição esteja mais interessada nessas questiúnculas sem nexo, típica de garotos irresponsáveis.

Até aqui, a Frelimo está com o trabalho facilitado. A falta de visão desta oposição é, por si só, suficiente para que a Frelimo se mantenha no poder sem muito esforço. Não deixa de ser doloroso que, em mais de vinte anos de multipartidarismo, o cidadão continue refém do monopartidarismo e dos seus excessos, não necessariamente pela capacidade superior do partido que está no poder, mas por uma incapacidade colossal dos que afirmam que pretendem ser alternativa. Este povo merecia sorte melhor. (Canal de Moçambique)

21 COMMENTS

  1. Its like you read my mind! You seem to know so much about this,
    like you wrote the book in it or something. I think that you can do with a few pics
    to drive the message home a little bit, but instead of that, this is wonderful blog.
    An excellent read. I’ll definitely be back.

  2. I’m really enjoying the design and layout of your site. It’s a very easy on the eyes which makes it much more enjoyable for me to come here and visit more
    often. Did you hire out a developer to create your
    theme? Fantastic work!

  3. Hey just wanted to give you a quick heads up and let you know a few of the images aren’t loading properly.
    I’m not sure why but I think its a linking issue. I’ve tried it in two different web browsers and both show the same results.

  4. Hi there, Neat article. We have an difficulty using your internet site throughout web browser, might take a look at? Internet explorer is still the marketplace director and a substantial portion of folks will don’t include your own amazing crafting due to this difficulty kumpulan youtube terbaik.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

4 × 5 =