Ministra da Educação diz que os ataques em Nangade perturbam a realização dos exames escolares

0
145
Conceita Sortane, ministra da Educação e Desenvolvimento Humano

Maputo (Canalmoz) – Quinze alunos da 7.a classe farão provas especiais depois de terem perdido os exames devido aos ataques no Norte de Cabo Delgado.

O facto foi anunciado, na segunda-feira, pela ministra da Educação e Desenvolvimento Humano, Conceita Sortane, que assistiu ao início dos exames na Escola Secundária Eduardo Mondlane, na cidade de Maputo.

Os ataques semeiam terror nos distritos do Norte de Cabo Delgado e estão a surtir efeitos negativos no sector da Educação, uma vez que há alunos que não puderam fazer exames.

Na semana passada, doze pessoas morreram, e foram incendiadas quarenta casas num ataque ocorrido no distrito de Nangade.

Por outro lado, Conceita Sortane, afirmou que cerca de 450.000 alunos da 10.ª classe (178.271 alunos) e da 12.ª classe (292.363 alunos) serão submetidos aos exames, que começaram na segunda-feira em Moçambique.

“Os exames iniciaram num bom ritmo. Estamos a acompanhar desde as 7h30. As salas de aulas estão preenchidas de alunos em todo o país. Um e outro podem faltar, um e outro podem atrasar, mas podemos dizer que iniciaram sem sobressaltos”, disse Conceita Sortane e acrescentou que o sector que dirige não vai tolerar casos de fraude académica. (Reginaldo Mangue)

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

quatro × 3 =