Última Hora: Tribunal Supremo entra em cena para salvar Chang da justiça americana

5
4488

Maputo (Canalmoz) – “Depois do burro morto”, o Tribunal Supremo solicitou o levantamento da imunidade de Manuel Chang e decretou a sua prisão preventiva, num despacho datado de 24 de Janeiro com a referência 27/CRIM/19, assinado pelo Juiz Rafael Sebastião. O documento foi encaminhado à presidência da Assembleia da República, onde Chang é deputado. Desengane-se quem pensar que a justiça moçambicana está a funcionar. É uma manobra para pegar esse documento e submeter a justiça sul-africana para requerer a “extradição” de Manuel Chang para Maputo. É que, ontem, a Procuradora sul-africana rejeitou o pedido da Procuradoria Geral da República para extraditar Manuel Chang, alegando que o pedido era “apenas um pedido” e não se fazia acompanhar se quer de um mandado de prisão emitido por um tribunal moçambicano, o que revelava que Chang não era arguido em nenhum processo.

Nem mais, o Tribunal Supremo correu ontem mesmo 24 de Janeiro de 2019 a emitir um despacho que levantamento da imunidade do deputado Manuel Chang, e decretar a sua prisão preventiva. É esse documento que deverá ser entregue as autoridades sul-africanas, numa última tentativa da justiça moçambicana resgatar Manuel Chang. Lembre-se que o processo das dívidas ocultas é de 2015 e a justiça moçambicana nesses mais de três anos não fez rigorosamente nada. Agora que Chang está na eminência de ser extraditado, a Procuradoria Geral da República e o Tribunal Supremo uniram-se para “salvar” Manuel Chang da justiça americana.

O documento do Tribunal Supremo refere que Manuel é Chang é acusado dos crimes de abuso de (1) cargo ou funções, (2) violação da legalidade orçamental, (3) burla por defraudação, (4) peculato, (5) branqueamento de capitais.

O Tribunal Supremo diz que há receio de fuga e perigo de perturbação da instrução preparatória e decretou prisão preventiva. Assim que está decretada a prisão preventiva de Chang, a Procuradoria já tem argumentos para libertar Manuel Chang da justiça sul-africana e faze-lo escapar da justiça americana. E assim vai o País. (Redacção)  

 

 

 

 

 

5 COMMENTS

  1. Alguém julga que o Governo Sul Africano está interessado em quebrar o acordo de extradição, que tem com os EUA, por causa destas intervenções, de última hora, pensadas no Bar da Esquina?

    • Custódio Mabunda, isto nem foi pensado num bar da esquina, foi mesmo num sentado baixo. Este tipo de pensamento é daqueles nossos irmãos que bebem malta cabanga, mal-coado, chinvemu entre outras bebidas do senta baixo. De propósito não incluí TOTONTO porque é luxo demais! Arrriiii brincadeira tem hora!!!

  2. Pelo menos a juíza do rand, tem olhos pra ver bem essas manobra desqualificada desses mangussos malandros parasitas…

  3. Esses tipos não têm vergonha, qual é a moral que estão a transmitir para os seus descedentes/filhos? Esses gajos têm corragem de mostrar todo mundo que eles não querem que o ladrão seja julgado, essa brincadeira está doer-me no estomago, chama-se brincadeiras de mau gosto, ao inves de se preocuparem de tantos casos que temos aqui no país(ataques em Cabo Delgado, Escolas estão a cair) o País precisa mudar.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

8 − dois =