Preço da energia eléctrica está a sufocar o povo

0
302

Maputo  (Canalmoz) – Tibério Macinda é um cidadão residente no Bairro Infulene “D”, na cidade da Matola. Para sobreviver, depende de pequenos trabalhos remunerados. Os ponteiros de relógio indicavam que em pouco menos de cinco minutos seriam 20h00, horário reservado para acompanhar notícias do país e do mundo. Ficou assustado quando a escuridão invadiu a casa. Espantado, descobriu que, afinal, já não tinha corrente eléctrica na sua residência. O contador “Credelec” precisava de ser recarregado. Contrariado e quase impotente tirou da algibeira os últimos 50,00 meticais de que dispunha em toda a sua vida. “Vai depositar 50,00 meticais ali no agente M-pesa da esquina”, gritou para o filho, que saiu a correr.

Ler mais na versão PDF do Diário CanalMoz, mediante subscrição.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

2 × 4 =