PGR: museu de “casos quentes” que levanta dúvidas acerca do desfecho sobre as dívidas ocultas

0
728

Maputo (Canalmoz) – A procuradora-geral da República, Beatriz Buchili, apresentou, ontem, o seu informe referente ao período de Janeiro a Dezembro de 2018. Era para tratar de factos que ocorreram nesse intervalo de tempo, mas foi confrontada com factos do passado que nunca tiveram desfecho, para mostrar a falta de credibilidade a que está votada a Procuradoria-Geral da República e a descrença relativamente ao desfecho dos grandes casos de corrupção, nomeadamente o caso sobre as dívidas ocultas e o caso sobre o INSS.

Ler mais na versão PDF do Diário CanalMoz, mediante subscrição.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

13 − doze =