A fraude eleitoral que aí vem: IESE prova como é que o STAE manipulou os dados de Gaza a partir de 986.000 habitantes fantasmas

0
1959

“A estatística não mente, mas em Moçambique há quem a use para manipular a distribuição regional da população em idade de votar nas eleições gerais (presidenciais e legislativas), provinciais e autárquicas” – António Francisco, do IESE.

“Não me surpreenderei se Filipe Nyusi conseguir o que os militantes da Frelimo mais ambicionam a todo o custo: uma vitória retumbante! Principalmente em Gaza, não tenhamos dúvidas; tudo está encaminhado para que em Outubro próximo, Nyusi e Frelimo consigam essa vitória retumbante” – Idem

Maputo (Canalmoz) – O Centro de Integridade Pública (CIP) publicou uma análise, na semana passada, indicando que os dados do recenseamento eleitoral foram manipulados para atribuir mais assentos parlamentares à província de Gaza. Nas contas do CIP, tal manipulação pode dar ao partido Frelimo cerca de 370 votos a mais, a partir de eleitores fantasmas.

Ler mais na versão PDF do Diário CanalMoz, mediante subscrição.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

1 × 1 =