MDM quer que a Assembleia da República acompanhe libertação de reclusos no âmbito da Lei da Amnistia

0
382

Maputo (Canalmoz) O Movimento Democrático de Moçambique quer que, para evitar que sejam soltos cadastrados perigosos, a Comissão dos Assuntos Constitucionais, Direitos Humanos e de Legalidade da Assembleia da República acompanhe o processo de restituição à liberdade dos 5.302 reclusos que beneficiam da Lei de Amnistia e Perdão de Penas.

Ler mais na versão PDF, mediante subscrição.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

10 + 7 =