A história inusitada do suposto dono da viatura usada no assassinato de Anastácio Matavele: “Emprestei o carro ao Nóbrega, meu irmão em Cristo”

0
516

Maputo (Canalmoz) É uma história muito inusitada e com muito por esclarecer. Um professor de profissão e funcionário do Conselho Autárquico do Chibuto, de nome Ricardo Manganhe, assumiu, na sexta-feira, 15 de Maio, durante a audição de produção de provas do julgamento do “Caso Anastácio Matavele”, que decorre desde o dia 12, no Tribunal Judicial da Província de Gaza, que a viatura usada pelos agentes da Polícia que mataram Anastácio Matavele é sua

Ler mais na versão PDF, mediante subscrição.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

12 + 13 =