ADECRU diz que revisão da Política Nacional de Terras é para acomodar a expropriação de terras às comunidades

0
548

Maputo (Canalmoz) – A Acção Académica para o Desenvolvimento das Comunidades Rurais (ADECRU), uma organização nãogovernamental, criticou o lançamento do processo da auscultação em tempos de COVID-19, indicando que não terá a devida participação, o que vai fomentar e flexibilizar o quadro legal sobre a terra, para uma possível introdução do mercado e arrendamento da terra e, posteriormente, a sua privatização sob o pretexto de melhorar a transparência e eficiência na administração e política de terras, legitimando, deste modo, a usurpação de terras, património secular e meio de vida das comunidades e dos povos.

Ler mais na versão PDF, mediante subscrição. 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

três × três =