Comité de Emergência diz que escândalos de corrupção publicados pelo jornal estão na origem do incêndio

0
715

Maputo (Canalmoz) – O Comité de Emergência para a Protecção das Liberdades disse, ontem, segunda-feira, 24 de Agosto, que o atentado ao escritório da empresa “Canal i, Ltd”, proprietária do “Canal de Moçambique” (semanário) e “Canalmoz” (diário digital), está relacionado com casos de corrupção reportados pelo “Canal de Moçambique” e afigura-se um duro golpe contra a liberdade de imprensa.

Ler mais na versão PDF, mediante subscrição. 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

dezessete − 4 =