Brazão Mazula ataca esquadrões da morte e “gabinete do ódio”

0
850

Maputo (Canalmoz) – Brazão Mazula, professor universitário e ex-reitor da Universidade Eduardo Mondlane, diz que os esquadrões da morte (elementos da Polícia treinados para executar quem pensa de modo diferente do sistema), os intriguistas e fofoqueiros que andam nas redes sociais e “os políticos” estão a matar a democracia multipartidária em Moçambique.

Ler mais na versão PDF, mediante subscrição.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

7 + vinte =