Flávio Menete fala em assassinato da democracia: “Há uma tentativa de instituir um modelo em que os dirigentes não são eleitos”

0
151

Maputo (Canalmoz)Flávio Menete, ex-bastonário da Ordem dos Advogados de Moçambique, diz que o assassinato de observadores eleitorais, como aconteceu com Anastácio Matavele, a criação de barreiras para a observação eleitoral, a violência antes e durante as eleições e a viciação dos resultados do recenseamento eleitoral em Gaza são males que matam a democracia em Moçambique.


Ler
 mais na versão PDF, mediante subscrição.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

15 − 15 =