Capim moído: o coeficiente da dignidade dos nossos dirigentes

0
313

Maputo (Canalmoz) A notícia da morte de trinta e cinco cidadãos moçambicanos vítimas de fome em Nampula passou muito depressa e não mereceu qualquer reflexão nos habituais fóruns de opinião pública. Da Direcção máxima do Estado não veio uma palavra. Segundo parece, as imagens de uma mulher a preparar capim como refeição para alimentar os seus filhos não chocaram ninguém e foram interpretadas apenas como símbolo de resistência perante as dificuldades comuns e gerais do país.

Ler mais na versão PDF, mediante subscrição.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

19 − 17 =