Cyril Ramaphosa informou ao parlamento sul-africano que vai enviar cerca de mil e quinhentos homens para Moçambique

0
181

Maputo (Canalmoz) A África do Sul, que é o principal defensor, na Comunidade de Desenvolvimento da África Austral, da intervenção militar para o combate contra o terrorismo em Moçambique, vai enviar 1.495 militares para ajudarem o país no combate contra o terrorismo e extremismo violento em Cabo Delgado. A informação consta num documento que o presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, enviou à Assembleia Nacional, a informar sobre a missão.

Ler mais na versão PDF, mediante subscrição.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

nove − 3 =