Saída da “Total” de Afungi: Prejuízos de 116 milhões de dólares e cerca de três mil empregos perdidos

0
354

Maputo (Canalmoz) – Depois do ataque terrorista à vila-sede do distrito de Palma no dia 24 de Março – considerado o maior desde o início das incursões dos terroristas – a empresa petroquímica francesa “Total” abandonou o projecto “Mozambique LNG”, que dirige na Bacia do Rovuma, na península de Afungi, alegando “força maior”. A paralisação das actividades está a ter um impacto negativo. A “Total” rescindiu contratos com os construtores, fornecedores de bens e serviços e de mão-de- obra. E aumentaram as incertezas sobre o futuro do projecto, estando, neste momento, comprometido o início da produção de gás natural liquefeito, cuja primeira entrega estava prevista para 2024.

Ler mais na versão PDF, mediante subscrição.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

dezesseis + 17 =