“É ilegal, abusivo e constitui uma afronta ao Estado de Direito democrático”

0
153

Maputo (Canalmoz) Quase uma semana depois de, a pedido do Ministério Público, o Tribunal ter decidido que Alexandre Chivale estava em conflito de interesses, devido ao facto de, por um lado ser, colaborador do Serviço de Informação e Segurança do Estado e, por outro lado, patrocinar a causa dos réus implicados nas dívidas ocultas,que lesaram o Estado em mais de dois mil milhões de dólares,e tendo Alexandre Chivale sido afastado do processo, a Ordem dos Advogado de Moçambique quebrou o silêncio e manifestou uma posição pública condenando a decisão, que considera ser ilegal, abusiva, desrespeitosa, desprestigiante e uma afronta ao Estado de Direito democrático.

Ler mais na versão PDF, mediante subscrição.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

14 + 15 =