“Esperávamos que a situação tivesse sido resolvida de forma pacífica”

0
71

Maputo (Canalmoz) Mirko Manzoni, enviado pessoal do secretário-geral das Nações Unidas para Moçambique e presidente do Grupo de Contacto, lamentou a morte ontem, segunda-feira, 11 de Outubro de Mariano Nhongo, presidente da autoproclamada Junta Militar da Renamo.  Mariano Nhongo foi morto pelas Forças de Defesa e Segurança de Moçambique, na província de Sofala, no distrito de Cheringoma.

Ler mais na versão PDF, mediante subscrição.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

19 + cinco =