“Privinvest” volta à carga e notifica Nyusi por alegadamente ter recebido subornos

0
337

Maputo (Canalmoz) Em resposta a um processo cível movido pela Procuradoria-Geral da República, em 2019, em Londres, para tentar anular a dívida de 622 milhões de dólares da “Proindicus” ao “Credit Suisse”, a “Privinvest”, pediu autorização ao Tribunal para notificar o Presidente da República, Filipe Nyusi, pelo seu envolvimento no processo de contratação das dívidas e por ter recebido subornos. Em Maio deste ano, a “Privinvest” conseguiu autorização, e, em 19 de Outubro, a “Privinvest” notificou Filipe Nyusi, referido como “quarta parte” (fourth party”) no processo que corre termos em Londres.

Ler mais na versão PDF, mediante subscrição.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

dois + quinze =