“Vamos falar das dívidas ocultas. Estamos a entrar no mato, quando temos que ficar na cidade”

0
176

Maputo (Canalmoz) – António Carlos do Rosário chegou ao Tribunal acenando para os jornalistas. Iniciada a sessão, António Carlos do Rosário respondeu a algumas questões e recusou-se a responder a outras. Exaltou-se, em alguns momentos, alegando que o Tribunal estava a discutir questões marginais. Foi a mesma postura de Gregório Leão, Ndambi Guebuza e Ângela Leão. Meritíssimo, vamos falar das dívidas ocultas, se faz favor Estamos a entrar no mato, quando temos que ficar na cidade, disse António Carlos do Rosário, insinuando que o Tribunal está a fazer joguinhos.

Ler mais na versão PDF, mediante subscrição.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

5 × 3 =