Vinte e seis membros da Junta Militar da Renamo vão aderir ao processo de desarmamento, desmobilização e reintegração

0
207

Maputo (Canalmoz) – O representante do secretário-geral das Nações Unidas e presidente do “Grupo de Contacto” no processo de paz em Moçambique, Mirko Manzoni, anunciou ontem, quinta-feira, 11 de Novembro, a retomada do processo de desarmamento, desmobilização e reintegração dos ex-guerrilheiros da Renamo. O processo recomeça na próxima semana, em Murrupula, na província de Nampula, e deve abranger 560 ex-guerrilheiros. Falando durante uma conferência de imprensa na sede da Renamo, Mirko Manzoni anunciou também a adesão ao processo por parte de vinte e seis guerrilheiros da Junta Militar da Renamo, cujo chefe, Mariano Nhongo, foi morto no dia 11 de Outubro.

Ler mais na versão PDF, mediante subscrição.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

doze − 10 =