Gravidez precoce continua a ser uma das maiores causas de morte materno-infantil no país

0
376

Maputo (Canalmoz) Uma em cada duas mortes de mulheres com idade compreendida entre os 15 e os 24 anos está relacionada com gravidez, parto ou aborto clandestino em Moçambique. A informação foi divulgada, ontem, quarta-feira, 12 de Janeiro, numa palestra proferida por Adriana Massingue, especialista em Saúde Pública, afecta ao Departamento de Saúde Materno-Infantil, no Ministério da Saúde, na abertura das actividades para o ano 2022 da Associação Mulher de Impacto.

Ler mais na versão PDF, mediante subscrição.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

cinco × quatro =