No Hospital Central da Beira: Medicina Legal abarrotada porque ninguém quis enterrar mortos durante as festas

0
377

Beira (Canalmoz) – Os Serviços de Medicina Legal do Hospital Central da Beira, em Sofala, registam, desde segunda-feira, 3 de Janeiro, enchentes devido à demora no tratamento da documentação sobre os óbitos. Segundo as autoridades locais da Saúde, mortes extra-hospitalares e a falta de conhecimento da lei levaram a que muitos familiares julgassem que não seriam realizados procedimentos funerários ao longo do fim-de-semana das festas.

Ler mais na versão PDF, mediante subscrição.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

16 + dez =