“É uma caça às bruxas e agenda de fechamento do espaço cívico”

1
466

Maputo (Canalmoz) – Na quinta-feira da semana passada, a organização não-governamental Rede Moçambicana dos Defensores dos Direitos Humanos organizou um evento que reflectiu em que medida a proposta de Lei das Organizações sem Fins Lucrativos vai afectar o trabalho dos defensores da democracia em Moçambique. Os participantes no evento, apesar de reconhecerem a importância do combate ao terrorismo, seu financiamento e branqueamento de capitais, foram unânimes em afirmar que a legislação que vem sendo aprovada, pelo menos quanto às as organizações não-governamentais, não visa combater o mal, mas dar seguimento ao plano do regime de fechamento do espaço cívico em Moçambique, controlar as actividades das organizações não-governamentais e silenciá-las. Segundo dizem os defensores dos Direitos Humanos que intervieram no evento, isso revela que o Governo sente-se incomodado com o trabalho desenvolvido pelas organizações não-governamentais.

Ler mais na versão PDF, mediante subscrição

1 COMMENT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

cinco − dois =