Ministério da Indústria diz que a factura não pode passar para o povo mas não dá alternativas para os utentes

0
199

Maputo (Canalmoz) – O Ministério da Industria e Comércio aliou-se aos Caminhos de Ferro de Moçambique no sufoco das empresas e transportes que operam no porto da Matola. Os CFM são os gestores do porto e montaram uma portagem que cobra,para o acesso ao recinto portuário, valores que variam de 450,00a 1.800,00 meticais por dia. A portagem funciona desde 1 de Setembro. Sidónio Santos, director nacional da Indústria, disse ao “Canalmoz” que o que o porto da Matola está a fazer é cumprir as normas internacionais das boas práticas e gestão das infraestruturas portuárias e que as tarifas que estão a aplicar estão equiparadas às do porto da Beira.

Ler mais na versão PDF, mediante subscrição

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

um × três =