MDM e a TSU: “O Governo agiu de má-fé e privilegiou o amiguismo e partidarismo”

0
186

Maputo (Canalmoz) – O Movimento Democrático de Moçambique reagiu ontem, segunda-feira, 31 de Outubro, ao novo festival de incongruências da Tabela Salarial Única. Falando durante uma conferência de imprensa, o presidente do MDM, Lutero Simango, disse que o Governo agiu de má-fé ao não permitir que os funcionários e agentes do Estado cheguem ao topo da Tabela Salarial Única, terminando apenas no Nível 19. Segundo Lutero Simango, o Governo preocupou-se em proteger os titulares de cargos de direcção e chefia, que chegam ao Nível 21. Segundo o presidente do MDM, isto é revelador de que a TSU foi usada para acomodar amiguismo, nepotismo e partidarismo. E apela ao Governo para, urgentemente, atender às preocupações das diversas organizações socioprofissionais.

Ler mais na versão PDF, mediante subscrição.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

cinco × três =