Professores reagem a transferências compulsivas