Sexta-feira, Novembro 16, 2018

Qual é a agenda?

Maputo (Canalmoz) – Quando escrevemos, aqui neste espaço, que, durante todos estes anos, há sempre um período em que todos ficamos quase convencidos de que os nossos partidos da oposição estão prestes a concluir com sucesso o estágio para...
No dia 10 de Outubro, os moçambicanos foram às urnas para eleger aqueles que, na sua opinião, melhor os podem servir, ou que melhor representam os seus interesses, enquanto povo, na dimensão autárquica. De uma eleição que já havia...
Todas as movimentações e alterações constitucionais que se estão a fazer e com carácter de urgência repousam sobre uma lógica de que há um bem superior que se pretende salvaguardar, que é a paz em Moçambique, e que, de...
Maputo (Canalmoz) – Na passada quarta-feira, a cidade da Beira esteve literalmente para dizer “Adeus, vá em paz” ao cidadão Afonso Macacho Marceta Dhlakama, presidente da Renamo. Foi a enterrar um cidadão, um líder, um pai, um irmão e...
Maputo (Canalmoz) – O que a investigação do “Canal de Moçambique” apurou e divulgou para os estimados leitores, a semana passada, pode ser encarado em duas dimensões. Numa primeira dimensão, fixa-se no plano daquilo que já se sabia e...
O caso do rapto e tortura contra Ericino de Salema, jornalista e jurista, na terça-feira (27 de Março), veio recordar aos mais incautos sobre a ausência de democracia num país em que são os próprios criminosos que estão a...
  Em primeiro lugar, cabe-nos fazer uma declaração de honra: sempre que o partido Frelimo é derrotado, e de forma acutilante e exemplar, significa que o martirizado povo venceu e, por isso mesmo, há ainda alguma esperança. E rejeitar a...
CNE e STAE: como criar uma inesgotável fonte de conflitos Maputo (Canalmoz) – Os munícipes de Nampula votaram, na quarta-feira, para eleger o presidente do Conselho Municipal. E os protagonistas da eleição, mais uma vez, não foram os candidatos nem...
Vidros fumados ou Estado fumado? Maputo (Canalmoz) – Aparentemente, o assunto dos vidros fumados está entregue à obra da arbitrariedade, em que, com base na mesma, o Estado decidiu ter interpretação diversa sobre uma determinada matéria. E, enquanto isso, a...
Os munícipes de Nampula votaram, na quarta-feira, para eleger o presidente do Conselho Municipal. E os protagonistas da eleição, mais uma vez, não foram os candidatos nem os eleitores. A história repete-se. Foram os órgãos eleitorais, pela negativa. E...